CET quer motociclistas na pista local da Marginal Pinheiros

A medida é educativa e todos os esforços são válidos para diminuir o número de mortes na marginal.

Várias faixas informativas estão sendo instaladas em pontes sobre a via expressa pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) para orientar os motociclistas que transitam pelo sentido Castello Branco da Marginal do Rio Pinheiros a usarem, preferencialmente, a pista local. Nas pontes João Dias, Morumbi, Engº Roberto Rossi Zuccolo (Cidade Jardim) e Eusébio Matoso, faixas de vinil instaladas sobre a pista expressa da Marginal trazem a recomendação “Moto Use Pista Local”.

Com isso, a expectativa é reduzir a gravidade dos acidentes envolvendo motos. Dados da própria CET apontam uma alta de 17,7% no número de motociclistas mortos no trânsito paulistano, de 2017 (311 fatalidades) para 2018 (366). Ainda segundo a análise da CET sobre acidentes com vítimas na cidade de São Paulo, perto de 30% dos fatais ocorrem pelo posicionamento entre faixas, fora da visão dos outros veículos (ponto cego). Outros 33% demonstram a perda de controle da moto, queda do condutor e morte.

Ao estimular o uso da pista local, a CET espera proteger os motociclistas e poupar suas vidas. Afinal, nessa pista a velocidade máxima permitida varia entre 50 e 60 km/h. Já na expressa, onde a velocidade regulamentada é de 90 km/h para veículos leves, os motociclistas ficariam mais vulneráveis.

O corredor da Marginal do Rio Pinheiros contabilizou, em 2018, dez acidentes fatais envolvendo motos, à frente de vias como Av. Aricanduva e Estrada de Itapecerica e rodovia como a Raposo Tavares (trecho urbano).

A sinalização de orientação tem caráter meramente educativo, não gerando autuações para quem trafegar pela pista expressa da Marginal do Pinheiros. As faixas informativas são parte ainda do Programa Vida Segura, promovido pela atual gestão da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes com base no conceito de Visão Zero, partindo da premissa de que nenhuma morte é aceitável no trânsito.