Honda retoma a produção de motos em Manaus

Linhas serão reativadas gradualmente com protocolos de segurança e higiene. Com o retorno, o período de suspensão temporária de contratos de trabalho foi encerrado.

A Honda retomou a produção de motos em Manaus (AM) nesta segunda-feira (25), dois meses após paralisar as atividades pela pandemia do coronavírus. Mesmo com diversos protocolos de segurança e higiene, o retorno dos funcionários será feito de forma gradual.

Coronavírus: veja os efeitos na indústria de carros e motos
Honda registra SH 150i renovado no Brasil
De acordo com a marca, foram estabelecidas cerca de 200 medidas de monitoramento e prevenção contra a Covid-19.

Entre elas estão a medição da temperatura dos funcionários no acesso à fábrica, horários diferenciados e intercalados, e limitação no número de pessoas em locais como ônibus fretados, linhas de produção, salas de reunião e refeitórios.

Em comunicado, a Honda disse que o retorno encerra antecipadamente os acordos de suspensão temporária de contratos de trabalho. Já os colaboradores que tiverem condições de trabalharem à distância, permanecerão em regime de home office.

O G1 questionou a fabricante sobre quantos funcionários retornaram ao trabalho e se eles terão acordos de redução de jornada, mas ainda não teve resposta.

Mais retomadas
Yamaha, Harley-Davidson e BMW também já voltaram a produzir em Manaus.

No caso da Yamaha, o retorno da produção aconteceu no último dia 30 de abril, enquanto a Harley-Davidson retomou as atividades no dia 27 do mesmo mês. A BMW voltou em 18 de maio. Todas afirmam adotar medidas de proteção para os funcionários no combate à Covid-19.

Produção despencou em abril
A produção de motos no Brasil caiu 98,4% em abril, informou a associação das fabricantes de motocicletas, a Abraciclo. No mês, apenas 1.479 unidades saíram das linhas de montagem, contra 91.226 em abril de 2019.

“A produção do segmento ficou praticamente estagnada em abril, já que 70% das fábricas de motocicletas paralisaram suas atividades produtivas como medida de prevenção e segurança de seus colaboradores diante da pandemia da covid-19”, disse Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, em comunicado.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *