Mãe de motoboy xingado com ofensas racistas desabafa: “Educação e respeito vêm de berço”

Em vídeo, homem diz que entregador tem ‘inveja’ de cor branca e de moradores do condomínio de luxo

Um morador de um condomínio de luxo foi flagrado humilhando um entregador de aplicativo e xingando-o com ofensas racistas. O vídeo, que circulou amplamente nas redes sociais nesta sexta-feira 07, mostra o homem dizendo que o trabalhador tem “inveja” dos moradores do condomínio e de sua cor branca.

O caso aconteceu na cidade da Valinhos, interior de São Paulo, e repercutiu após a mãe do entregador publicar um desabafo nas redes sociais. “Resolvi postar o vídeo, isso é racismo e é crime. Esse entregador é meu filho, um trabalhador honesto e não precisa sentir ou ter inveja de um escroto como esse”, escreveu.

No vídeo, o homem de azul aparece nos primeiros segundos falando “seu lixo”, o que dá a entender que a discussão já tinha começado antes. “Aqui não vai acontecer nada. Com esse funcionário também não vai acontecer nada. Morô? Você entendeu?”, diz. Logo depois, o motoboy afirma que estava “aguardando a viatura”.

A sequência de ofensas continua:”Quanto você tira por mês? Dois mil? Três mil [sic] real? Isso é inveja da gente, você tem inveja disso aqui, [sic] fio, você tem inveja dessas famílias, disso aqui [diz o homem enquanto mostra seu braço branco]”.

O vídeo correu grupos de entregadores, que amplificaram o caso. Emerson Osasco, do movimento Torcidas Antifascistas, foi um dos que compartilharam o vídeo nas redes.

Segundo o portal G1, o caso aconteceu no dia 31 de julho, e um vizinho foi responsável por gravar o vídeo. O entregador chamou a Guarda Municipal, que levou os envolvidos para a Delegacia de Valinhos, onde a vítima registrou um boletim de ocorrência. Segundo o motoboy, as ofensas começaram por um problema na entrega.

“Teve um momento que ele cuspiu em mim, jogou a nota no chão e disse que eu era lixo. Na frente da polícia, ele continuou com as agressões, me chamou de favelado”, disse a vítima, que não quis se identificar.

A Delegacia informou que, devido a repercussão do vídeo, irá realizar uma coletiva de imprensa às 16h desta sexta-feira 07 para dar mais informações sobre o caso.

Fonte: Carta Capital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *