Número de mulheres motociclistas cresce em oito anos

Há mais mulheres motociclistas entre nós! O número de mulheres portadoras de CNH da categoria A passou de aproximadamente 4 milhões em 2011 para mais de 7,5 milhões em 2019, o que representa um saldo de 89% em oito anos. Os dados são do Denatran e foram analisados pela Abraciclo, a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares.

Os números mostram que, além do aumento no número de habilitadas, grande parte das mulheres que optaram por essa categoria tem mais de 40 anos. Entre as com idades de 41 a 50 anos a alta nos últimos oito anos foi de 127%, passando de 572.039 em 2011, para 1.298.532 habilitadas em 2019. Outra faixa etária que apresentou crescimento expressivo no total de mulheres motociclistas foi a de 51 a 60 anos, cuja elevação foi superior a 200%, saltando de 146.273  para 485.379 habilitadas no período.

Na avaliação de Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, os fatores que contribuem para essa alta são a praticidade da locomoção, os avanços tecnológicos e lançamentos de modelos mais atrativos para as mulheres. “As empresas entenderam que vale a pena investir nesse público que é fiel e exigente. Além disso, a motocicleta é muito mais econômica e tem baixo custo de manutenção. Ou seja, ela se torna um veículo prático e viável para o dia a dia”, diz o executivo.

Um exemplo de escolha pela praticidade é da publicitária Tatiana Sapateiro, de 58 anos, que adquiriu um Scooter há pouco mais de dois anos e usa para ir ao trabalho, supermercado e passeios. “Não suportava mais o trânsito da capital paulista. Levava cerca de uma hora e meia para ir de casa até o trabalho. Até que resolvi testar e nunca mais deixei a moto”, diz Tatiana, que também é criadora da página Mulheres de Scooter. “A ideia inicial era apenas fazer passeios, mas cresceu tanto que hoje trocamos ideias e passamos dicas, principalmente para novatas” destaca a publicitária.

Grupo paranaense realiza ação no Dia Internacional da Mulher

Grupo Filhas do Vento e da Liberdade realiza uma ação especial para o Dia Internacional da Mulher neste domingo. As motociclistas farão a entrega de produtos de higiene e beleza para mulheres em situação de rua. O ponto de encontro será a Paço da Liberdade, às 14h, em Curitiba (PR).

Uma das líderes da atividade ‘Levando a autoestima na garupa’ é Telma Crummenauer, diretora de ação social da Federação Paranaense de Motociclismo (FPRM). “No decorrer do ano nos engajamos em diversas campanhas, especialmente comprometidas com o feminino. Agora a prioridade é a higiene básica e, por isso, faremos a doação de absorventes, item crucial à intimidade delas. Também levaremos batons, para aumentar seu amor-próprio”, destaca.

Segundo a voluntária, atualmente a cidade conta com aproximadamente 1.700 pessoas em situação de rua, das quais cerca de 20% são do sexo feminino. “É uma realidade bem delicada e triste. Muitas mulheres não têm acesso à estrutura das casas de passagem e sequer conseguem usar banheiros com privacidade ao longo do dia. Nosso objetivo é usar essa data marcante para chamar a atenção a uma questão de saúde pública”, completa a motociclista.

Fonte: www.motociclismoonline.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *