SindimotoSP e Febramoto conseguem reverter PL que proibia o tráfego de motocicletas nos “corredores”

O Sindicato dos Motoboys de São Paulo (SindimotoSP), a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicleta, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo) e a Federação Brasileira dos Motociclistas Profissionais (Febramoto), depois de muita luta conseguiram, nesta quinta-feira (11), que o relator da Comissão de Viação e Transportes (CVT), Juscelino Filho (DEM-MA) acatasse a emenda do deputado Hugo Leal (PSD-RJ), revertendo o Projeto de Lei 3267, que previa no texto anterior a proibição do tráfego de motocicletas nos “corredores”, ou seja, entre os carros em faixas de rolamento paralelas.


Contando com o apoio do deputado Luiz Carlos Motta (PL-SP), que também é presidente da Comissão, além de conseguir reverter a proibição, as instituições conseguiram que fosse admitido e regulamentado o espaço.
Segundo Gilberto Almeida dos Santos, Gil, (presidente da Febramoto e do SinimotoSP) esta é uma ação muito importante, já que o Projeto de Lei original restringe a liberdade de ir e vir das pessoas que têm motocicletas, o que teria um impacto gigantesco para os profissionais que têm as motocicletas como ferramenta de trabalho.


“Estamos muito contentes, pois além de garantirmos o direito do uso das motocicletas, a gente conseguiu estabelecer uma faixa virtual para que as motocicletas possam trafegar nos corredores”, disse Gil.


Gil agradeceu o empenho do Deputado Motta, que foi um dos principais responsáveis para que a redação do texto ficasse da maneira que está e ao deputado Hugo Leal, que fez a emenda ao texto original por não considerar razoável a restrição demasiada do uso das motocicletas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *