Quinta, 09 de Dezembro de 2021 10:47
(11) 5090-2240
17°

Muitas nuvens

São Paulo - SP

Dólar com.

R$ 5,55

Euro

R$ 6,28

Peso Arg.

R$ 0,05

Motofrete São Paulo Acidentes fatais

Motociclistas terminam 2020 liderando ranking de mortes no trânsito do estado de São Paulo

Os dados foram divulgados pelo Governo de São Paulo que teve como base os dados do Infosiga-SP, sistema do programa Respeito à Vida, que publica mensalmente estatísticas sobre acidentes com vítimas de trânsito nos 645 municípios do Estado de São Paulo.

13/04/2021 13h37
Por: Redação
Corpo de Bombeiros SC
Corpo de Bombeiros SC

As mortes registradas em acidentes com motocicletas lideram outros óbitos do trânsito no Estado de São Paulo, que totalizou 1.911 fatalidades em acidentes motociclísticos no ano passado, indicando aumento de 0,7%.

As estatísticas do Infosiga-SP revelam que as vítimas são principalmente jovens com idade entre 18 e 29 anos, que representam 43,7% do total de fatalidades em motocicletas. A morte dos pilotos e garupas em motocicletas representou 35,17% de todas as fatalidades ocorridas no trânsito no Estado de São Paulo.
 
A maior parte dos acidentes (64,6%) ocorreram nas rodovias que cortam o Estado e se concentraram no período da noite (54,1%) e nos finais de semana (55,1%). Em 62,4% dos casos, a vítima é o próprio condutor. Segundo o Infosiga-SP, as vias municipais concentram 50% das fatalidades e 80% dos acidentes com vítimas.
 
Desde setembro de 2019, o Infosiga SP passou a disponibilizar, além de informações sobre óbitos causados por acidentes, dados sobre ocorrências com vítimas não fatais. O banco de acidentes com vítimas registrou 143.278 ocorrências de janeiro a dezembro. Em todo o Estado, a proporção é de 26,3 acidentes para cada vítima fatal.
 
Em dezembro, fatalidades tiveram alta de óbitos mais que média anual
 
Estudo do programa Respeito à Vida, da Secretaria de Governo do Estado gerenciado pelo Detran.SP, mostrou que acidentes e fatalidades de trânsito aumentaram no mês de dezembro na comparação com a média dos demais meses. De acordo com as estatísticas do Infosiga SP, a elevação não se restringe às rodovias, e o índice chega a dobrar nas cidades do Litoral.
 
No último mês do ano, os jovens com idade entre 18 e 34 anos representaram 42% das vítimas, superando a média dos demais meses (33,6%). Os motociclistas, assim como durante o ano todo, em dezembro representaram 41% das vítimas fatais, índice superior à média anual desse grupo (35%). Cerca de 60% dos vítimas eram condutores de veículos e 81% do sexo masculino.
 
As estatísticas do Infosiga SP mostram ainda que 49,5% dos acidentes fatais em dezembro ocorreram em vias urbanas, enquanto 45,5% das ocorrências foram em rodovias (em 5% dos casos não foi possível identificar com precisão a jurisdição da via). Os principais tipos de acidente são a colisão entre veículos (41% do total), atropelamentos (21%) e choque contra objetos fixos (16%). As ocorrências estão concentradas no período noturno (57%) e nos finais de semana (49%).
 
Outros dados de dezembro
  • Em 25 ocorrências não foi possível identificar com precisão a jurisdição da via (municipal, estadual ou federal).
  • A região metropolitana de São Paulo colaborou com 1% do total geral destes óbitos entre motociclistas.
  • Em vias municipais, houve 250 vítimas fatais e aumento de 12,5% na comparação com a média anual.
  • Nas rodovias que cortam o Estado, o incremento foi de 11,2% em dezembro, com registro de 230 óbitos.
  • Foram registradas 505 mortes em acidentes, número 12,6% superior à média dos demais meses do ano (449 óbitos).
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.