Quinta, 09 de Dezembro de 2021 11:10
(11) 5090-2240
17°

Muitas nuvens

São Paulo - SP

Dólar com.

R$ 5,56

Euro

R$ 6,29

Peso Arg.

R$ 0,05

Motofrete São Paulo Lei evita guincho

Para evitar moto guinchada, motociclista pode pagar débitos na hora e tem 15 dias para sanar irregularidades

Nova lei pode evitar motociclista ir embora a pé, mas infrator paga via app na hora e na frente do agente de trânsito

15/11/2021 10h11 Atualizada há 3 semanas
Por: Redação Fonte: Jornal A Voz do Motoboy - Detran.SP
Divulgação
Divulgação

Uma alteração recente no CBT (Código Brasileiro de Trânsito) pela Lei nº 14.229, publicada em 21 de outubro, permite que o motociclista pague na hora via app, débitos atrasados para não ter sua moto guinchada. No caso de irregularidades como placa com caracteres apagados ou sem uma das letras ou números, lacre de segurança rompido, entre outras irregularidades que não ofereçam riscos de circulação, terá 15 dias para colocar tudo em ordem ou será penalizado com bloqueio administrativo automático dos documentos nos computadores do Detran.SP. Em caso de blitz ou mesmo verificação de rotina por agentes de trânsito ou policiais, a moto será apreendida imediatamente.

Segundo o Detran-SP, o pagamento das taxas de licenciamento na frente do agente, entretanto, não livra o motociclista de ser multado por não estar com a documentação em dia, mas evita gastos com guincho (R$ 319,99), diária de estadia (R$ 31,99) e taxa de liberação (R$ 15,76).

No caso de problemas na motocicleta, como os citados acima, o dono também pagará multa pelas irregularidades e terá 15 dias para providenciar um laudo de vistoria em um posto do Detran. A taxa é de R$ 160. A retirada da restrição administrativa ocorrerá mediante a comprovação da regularização. Já as multas referentes às infrações constatadas na abordagem serão aplicadas normalmente.

Veja abaixo quais são as irregularidades que fazem a moto ser guinchada para o pátio:

Lacre, inscrição do chassi, selo, placa ou qualquer outro elemento de identificação do veículo violado ou falsificado / Dispositivo antirradar / Sem placa de identificação, apagada ou sem visibilidade.

Problemas na documentação como rodar em desacordo com a autorização especial para ter dimensões excedentes ou quando estiver vencida / Licenciamento vencido. 

Outras alterações na Lei nº 14.229 fala sobre Notificações de trânsito. A partir de agora os órgãos de trânsito deverão encaminhar, no prazo máximo de 360 dias, as notificações de penalidade dos processos administrativos de trânsito, seja por multas, seja na aplicação da suspensão e cassação da CNH. O prazo varia conforme a seguinte regra: caso o condutor infrator envie a defesa prévia a tempo, o órgão de trânsito terá 360 dias para envio da notificação de penalidade. Já se a defesa não for encaminhada no período correto ou por pessoa sem legitimidade, o órgão responsável por aplicar a multa terá até 180 dias para envio da notificação de penalidade, contado da data do cometimento da infração, diz o Detran.

Leia também MPT e SindimotoSP divulgam cartilha e HQ que combatem a precarização trabalhista promovida por empresas de apps

 

Você sabia que no Brasil existe uma federação de motociclistas profissionais que luta pelos direitos de motoboys, mototaxistas e ciclistas profissionais em TODO país? Não?

Então clique aqui e conheça o trabalho da FEBRAMOTO.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.